Google+ Followers

domingo, 1 de novembro de 2015

CLA testa Plataforma Suborbital com o Lançamento de Foguetes

                          O foguete foi lançado com sucesso ontem à tarde, em Alcântara.

                    atividade deu início a uma nova fase no Centro de Lançamento

                       de Alcântara e serviu para o treinamento operacional 



     O Centro de Lançamento de Alcântara (CLA) lançou na tarde de ontem

 o 12º Foguete de Treinamento Intermediário (FTI), dando início à fase 

de lançamentos do projeto Satélite de Reentrada Atmosférica (SARA), 

uma 

plataforma suborbital destinada a realizar estudos e pesquisas em 

ambiente de microgravidade por até 10 dias.

O lançamento do foguete aconteceu às 13h50 e a altitude máxima em voo alcançada (apogeu) foi de 61 km. A operação foi considerada um sucesso, pois serviu também para o treinamento operacional das equipes do CLA.

O próximo lançamento acontecerá dia 11 de novembro e será do VS-40M V03 com a plataforma suborbital SARA, e nele será embarcada versão simplificada do Sistema de Navegação (SISNAV). Quando concluído, o SISNAV será usado no Veículo Lançador de Satélites (VLS-1), foguete de fabricação nacional desenvolvido pelo Instituto de Aeronáutica e Espaço (IAE). Também um GPS de aplicação espacial, em fase de qualificação, desenvolvido pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), será embarcado no veículo a ser lançado do CLA.

A plataforma SARA, após cair em área marítima interditada, será recuperada pela Força Aérea Brasileira (FAB). Os pesquisadores analisarão dados obtidos em voo por antenas de telemetria como pré-requisito para a qualificação do projeto Sara. Tanto o foguete quanto o satélite de reentrada serão rastreados por radares ao longo da trajetória percorrida em voo.

Já o experimento da UFRN, que é um receptor GPS para aplicações espaciais, tem como função básica informar com precisão a posição e a velocidade de um foguete ou satélite no espaço. Sua principal inovação é a incorporação de certas características, principalmente de software, como a capacidade de funcionar em elevadas altitudes e em altas velocidades sem perder o sincronismo com o sinal recebido da constelação de satélites GPS. A fabricação, integração e testes do experimento são feitos atualmente pelo IAE.

ATIVIDADES

Operação no CLA

Os lançamentos são pontos altos da Operação São Lourenço, realizada pelo IAE de 22 deste mês a 13 de novembro, com apoio do CLA, de civis e militares do Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA), de esquadrões aéreos da FAB, DECEA, Marinha e Agência
Espacial Alemã (DLR).